LESÕES CAUSADAS NAS ARTES MARCIAIS


LESÕES CAUSADAS NAS ARTES MARCIAIS

O objetivo do processo reabilitacional é o de capacitar a pessoa lesionada a retornar ao nível funcional que apresentava antes da lesão, no período mais breve possível, respeitando as características intrínsecas da lesão. Esse processo inclui a restauração das amplitudes de movimento, da flexibilidade, da resistência e da velocidade muscular, da agilidade e da proprioceptividade. Em geral uma programação visando à função perdida, analisando-se com bom senso a lesão primária, os sintomas advindos dela e as fases de cicatrização tecidual, é o melhor caminho a seguir .
Prevenção Com o exercício de alongamento temos o resultado de relaxamento físico e mental do atleta, promove o desenvolvimento da consciência do próprio corpo, reduz o risco de entorse articular ou lesão muscular, ainda diminui a irritabilidade muscular e restringe a tensão muscular .
No processo inflamatório, ocorrem em sequência cronológica lesões celulares e teciduais, distúrbios circulatórios, exsudação e fenômenos proliferativos e reparadores. Define-se assim inflamação como sendo conjunto de todas essas alterações ou fenômenos, podendo acontecer em qualquer parte do organismo em resposta a um agente nocivo . A inflamação divide-se em padrões agudo e crônico: a inflamação aguda tem uma duração relativamente curta, de minutos, horas, ou alguns dias, e suas principais características são exsudações de líquidos e proteínas plasmáticas (edema) e a emigração de leucócitos principalmente neutrófilos. A inflamação crônica tem uma duração mais longa e está associada à presença de linfócitos e macrófagos, há a proliferação de vasos sanguíneos, fibrose e necrose tecidual. Lesão Muscular Lesões podem ser causadas espontaneamente por torções, em função de fadiga ou fraqueza muscular advindas de uma prática extenuante ou inapropriada, ou por um contato com o adversário, causando alterações fisiológicas nas articulações, ou ainda pela acumulação de microtraumatismos no decorrer do tempo de prática esportiva. A manifestação clínica irá depender da severidade e da natureza da lesão, podendo ser classificada em três categorias: a) leve (grau I): apresenta poucas fibras lesadas, pequeno edema e desconforto, além de mínima perda de força e movimento; b) moderada (grau II): apresenta grande lesão muscular com perda de força; c) severa (grau III): apresenta extensa lesão muscular, resultando em perda total da função do músculo.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DO DEFENJUTSU

FOTOS ANTIGAS DOS PRIMEIROS ALUNOS DO MESTRE FABRICIO

GRADUAÇÃO DO DEFENJUTSU